Potencialize sua Estratégia de Conteúdos com Links Patrocinados: a semente do seu baobá

Allysson Raia

E então você decidiu apostar em marketing digital. Ótimo. Só que agora você está na dúvida entre produzir conteúdo orgânico ou fazer links patrocinados. Sua dúvida acabou: você vai precisar investir nos dois.

Pois é, solidificar uma marca para fazê-la sobreviver no mercado não é fácil, especialmente no mercado digital. E para entender um pouco mais sobre sobrevivência a gente pode pensar, por exemplo, num baobá.

Poucas árvores na natureza são tão resistentes, símbolo de longevidade. Mas, quando germina, o baobá está longe de ser uma planta forte. Ela leva algum tempo para criar raízes e folhas e toda sua estrutura depende deste binômio: precisa das folhas para satisfazer as suas necessidades imediatas – como água e luz – e precisa das raízes para atender as suas necessidades de médio prazo – como nutrientes e sais minerais.

Ela não pode se dar ao luxo de escolher entre uma coisa e outra. Precisa crescer nas duas direções.

A natureza sabe das coisas e, se a sua marca quiser sobreviver na selva digital, vai ter que trilhar os dois caminhos ao mesmo tempo: criar campanhas de links patrocinados – que são um investimento de retorno rápido, com um retorno fácil de mensurar – e produzir conteúdo orgânico – um trabalho de longo prazo voltado à consolidação de marca que só começa a dar resultados depois de muito sangue e suor.

Mas não precisa fazer essa cara. É fato que só de ouvir as expressões “resultados” e “longo prazo” na mesma frase, qualquer empresário tem calafrios.

Os boletos batendo na porta, folha de funcionários para pagar, contas que não esperam fazer bom tempo – sabemos de tudo. A ideia de ter que aguardar, no mínimo, um ano para colher os frutos de um conteúdo orgânico exige um fôlego financeiro difícil de administrar.

Em média, leva-se 1 ano para que um site comece a ter destaque nas buscas não patrocinadas! Se a sua empresa é robusta, arrojada e têm oxigênio para ficar sem vender até lá, ótimo. Mas se você é apenas um rapaz latino americano sem dinheiro no bolso, meu amigo, você vai ter que apostar também em links patrocinados.

Mas por quê?

Por quê eles dão resultados imediatos.

E também por quê ao patrocinar anúncios no Google Adwords você conseguirá saber:

  • que termo o usuário digitou na internet para chegar até você;
  • quais são as palavras-chave de maior engajamento;
  • qual é o anúncio mais clicado;
  • que produto foi mais procurado;
  • quanto você gastou para obter cada conversão.

As respostas são rápidas, transparentes, empolgantes, você vai se pegar conferindo as planilhas o tempo inteiro para saber o quanto está valendo a pena.

Pronto. Dá uma paz espiritual. Publicações impulsionadas são uma dádiva do universo online. Dessas que fazem a invenção da internet valer a pena.

Logo, diante dessa maravilha, você pode estar se perguntando: por que não ficar apenas patrocinando anúncios eternamente?

E a resposta é: por quê, como toda mágica, essa também não dura para sempre.

Imagine uma empresa que só investisse em links patrocinados: ela teria visibilidade imediata, mas seria esquecida no minuto em que deixasse de anunciar. Ou no minuto em que surgisse um concorrente anunciando mais do que ela – se você está investindo X por dia e, amanhã, aparecer um concorrente investindo 5X, o quê você vai fazer?

Não dá para concorrer. Ele vai te engolir.

Quem não constrói uma audiência sólida na internet fica vulnerável às oscilações do mercado. Investir em uma estratégia de conteúdo orgânico é a maneira mais sustentável para garantir visibilidade online.

Até hoje não sabemos quem inventou a expressão selva digital, mas toda empresa que se aventura na internet sabe exatamente o que ela significa: um ambiente onde os maiores tendem a engolir os menores e onde quem não tem folhas e raízes desenvolvidas dificilmente sobrevive. Sem dúvida, vão haver intempéries.

Respire fundo e se prepare para crescer nas duas direções. Seja persistente e sonhe alto. Ninguém nasce grande. Nem o baobá.

Deixe um Comentário